20 março 2008

Direito à imagem



Não percebo por que razão resolveram desfocar a cara desta adolescente que agrediu a professora. Terá direito a sentir vergonha e a manter a privacidade da sua imagem depois de ter gritado, empurrado e espumado quando a professora lhe tirou o telemóvel?
A má educação, estupidez e cobardia em todo o seu esplendor.

15 comentários:

dizia ela baixinho disse...

(lamentável episódio)

ora, não desfocaram a cara da menina pq daqui até aos morangos com açúcar é só um pulinho.

(e se nos chamaram geração 'rasca', que epíteto merece esta?)

Ele disse...

Embora a situação não seja um episódio singular no universo em que ocorre, não se consegue ficar menos que abespinhado com a mesma. Credo.

8 e coisa 9 e tal disse...

Quando vi isto na televisão, a cara da menina tinha sido desfocada -um direito que não me parece que deva ter. Nem ela nem os paizinhos que tão brilhante educação lhe deram.

barbas e pedras, barbas e pedras à venda aqui disse...

claro que não tem direito.. porque não vivemos num estado de direito.

basta ver pelas vossos "inacreditáveis" comentários o estado a que este país chegou... para quê tribunais, direitos de contraditório e defesa ? queime-se a bruxa e já !!!

a postadora e demais comentadores merecem e são complementares da rapariga e demais colegas

nem vale a pena esperar pelas respostas porque para serem minimamente válidas teria que eperar uma geração com outros hábitos e valores.

-pirata-vermelho- disse...

1 não se esqueça qu'isto é filha da geração rasca
2 não se esqueça que a emergência de uma geração dita rasca teria resultado da atitude geral que impede agora a explulsão sumária da aluna
3 não se esqueça que enquanto a Escola for Empresa polivalente, com uma componente menor voltada para o ensino, a autoridade docente-pedagógica não será viável
4 não se esqueça de que episódios desta natureza, são frequentemente veiculados de um modo que magnanimiza o prevaricador, emulando-o - note-se a semelhança com a leviandade(?) com que, em abundante noticiário, se designa por 'car-jacking' o mero assalto e roubo de automóveis, levado a cabo por delinquentes abrutalhados, cosmopolitizando-lhes assim o gesto grosseiro e reforçando-os, portanto.
Além de que 'the mean is the message' e o meio AQUI é a televisão, the ultimate massage!
(In englishamerican for the homology)

JPN disse...

pois, infelizmente não estou muito de acordo. é para isso que servem as opiniões. eu acho que tanto a professora como a aluna estão as duas muito bem protegidas. assim como o operador de câmara improvisado e a sua imensa grosseria. e ainda bem que as protejem, o caso serve para pensarmos um bocadinho e não nos focalizarmos nas personagens. mais tarde, em pleno telejornal, o bestiário continuou com umas criaturas que representavam dois partidos, o psd e o cds que, com a maior oportunidade, vinham clamar contra o facilitismo do novo estatuto do aluno. Infelizmente a estes tive de lhes gramar o facies faciendi!!!

manyfaces disse...

Se fosse filha minha arriava-lhe uma coça com o chinelo. Assim mesmo como nos filmes Italianos da velha guarda. Será que isso faria de mim um mau Pai? Só de pensar nisso já fico com remorsos (e de remorso Paternal em remorso paternal chegamos a esta miséria paternalista...).
De seguida, ainda a espumar da boca e de roupão e chinelo na mão, dirigia-me à escola e arriava outra coça de chinelo na Prof. Eu explico: uma Prof que perante o cenário que se montou fica ali a lutar pelo telemóvel merece uma coça. A menina que ficasse com o telélé. Ela que trancasse a sala por fora e telefonasse para a polícia (se o executivo não lhe acudisse)... Agora,.. ficar ali a puxar pelo telele da menina deu-me nervos...
Correctivo de chinelo é o precisam ...Pais e Alunos. Chamem-lhe pedagogia do chinelo... que não me rala... Sempre é uma alternativa mais genuina do que a pedagogia pós-moderna do aluno em construção.

cs disse...

O que me ocorre dizer é que estes meninos todos são o espelho do que vêem nos seus lares, e pior que isso, já não estão em idade de mudar grande coisa, e serão os futuros Pais deste miserável País.

O que me ocorre dizer, é como é possível alguns jovens professores dispararem que a professora não tem preparação para aqueles alunos, propondo acções de formação. E que preparação terão esses jovens, quando forem professores dos filhos destes barbaros?

Ok. entendi. O fUturo dos professoes passa por formações em conjunto com os profissionais da ASAE e dadas por antigos Comandos.

Vergonhoso.

perante o riso geral disse...

Claro que tem esse direito. Achas que a cara dela devia abrir todos os telejornais, é isso? É assim que a castigas? Ou que a reabilitas? Ou dás o caso como perdido?

perante o riso geral disse...

Acho que o meu comentário parece assim a dar para o agressivo. Não é, hã? São mesmo questões que se me alevantam depois de ler o teu póstio... :)

JPN disse...

manyfaces, da tua pedagogia não digo nada (lá vinha mais chinelo, está-se a ver!) mas tenho de tirar-te o chapéu. conseguiste reabilitar o chinelo que nos homens anda sempre em tão desmerecida parelha com o jornal, no sofá.

Filipe M. Reis disse...

agora estranho, estranho, e vem a propósito da pedagogia do chinelo, é o procurador geral da república ter mandado abrir um inquérito ao sucedido. O homem deve ter lido o comentário do manyfaces e do jpn,reviu pela enésima vez o vídeo passado pelas televisões, teve uma uma insónia e foi ler o diário da república do dia anterior, de chinelinhos, estirado no sofá e pumba, um inquérito p'ra cima da jovem inconsciente.

manyfaces disse...

Discordo. Se o procurador fosse verdadeiro adepto da pedagogia do chinelo iria ele próprio à escola de chinelo em punho. Porque os pedagogos do chinelo não prescindem do libertador acto de dar com o mesmo a quem mereça... Não delegam em ninguém... Esta pedagogia tem essa faceta libertadora de energias. Suspeito que é inspirada no Body-balance. Explico:
Família abastada, Pai Prof Universitário de Psicologia e filho estudante liceal. O Pai chega a casa e recebe carta da escola a dizer que o seu filho adolescente anda com as cuecas à mostra, tem más notas, despreza Aristóteles e bate na Professora de matemática. Abre outra carta da TMN com a conta de 100EUR mensais de telemóvel do jovem.
E pronto, perde a cabeça pá... Poisa no sofá o tomo #3 de "pedagogia pós-moderna" que trouxe para ler em casa, pega no chinelo e diz "Ah, meu grande sacana que te vou chegar o chinelo ao pelo". Assim, sem mais nem menos, uma coça de chinelo à antiga Italiana. Sente-se mal, constragido... mas extremamente aliviado. Fica a respirar melhor, o stress desaparece. Nesse momento compreende a filosofia do chinelo em todo o seu esplendor. E decide escrever um livro sobre o assunto.

manyfaces disse...

ps: esse Prof bem se podia chamar Daniel Sampaio, porque os comentários que fez sobre este assunto levam-me a crer que já terá queimado os vários tomos de "pedagogia pós-moderna" que lhe domoraram 30 anos a escrever. "Disciplina na escola é fundamental"? Daniel, vais por maus caminhos... Estás aqui estás no chinelo...

no baile da d. ester disse...

disciplina na escola é fundamental, concordo completamente. Mesmo no ensino superior, onde os meninos são maiores e vacinados e nem por isso deixam de ser meninos, há que deixar muito claro que 1) há uma hierarquia a respeitar, 2) quem a tem de o fazer notar é a figura de autoridade, i.e. o/a prof 3) se isso não fica claro desde o primeiro minuto nunca se vai ganhar o respeito e o silêncio.