14 setembro 2009

Para algumas das minhas múltiplas, com carinho, ou "Como Louça consegue dar cabo de Portugal numa semana"

" O BE chega ao poder, por coligação ou acordo parlamentar. O que se passaria, de acordo com o programa eleitoral de Louçã:

Domingo.

22h00 Louçã vai festejar.
17h15 (hora local, Caracas) Chavez liga a dar os parabéns.

Segunda-feira
"Avançar com um plano de nacionalização do sector energético - Galp e EDP -. A energia, a água, as vias de comunicação, ostransportes públicos, entre outros serviços públicos, têm de ser controladas por todos." (pág. 14).

08h00 Bolsa de Lisboa. Os pequenos accionistas da Galp, EDP e Brisa vêem as suas acções perder o valor enquanto correm para as vender. Não querem ter participações em empresas controladas por um governo que acha que elas não podem ter lucro.
18h00 A Ruptura-FER exige a saída da GNR de Timor para parar de "ajudar o governo a reprimir a população".

Terça-feira
"Regulamentação das Medicinas Não-Convencionais, promovendo a formação, certificação, autonomia e auto-regulação." (pag. 22).
"legalização do consumo e docultivo para uso pessoal da cannabis." (pag. 31)

12h00 Louçã inaugura as hortas comunitárias de Lisboa com plantações de cannabis para consumo próprio. Um cultivador entusiasma-se com a inauguração e magoa-se, decidindo ir aviar uma receita para centrar os seus chakras.
20h00 A Quarta Internacional expulsa o Bloco de Esquerda pela "participação ou de apoio a governos de colaboração de classe, hoje em dia governos com a social-democracia e o centro-esquerda"

Quarta-feira
"A banca, os seguros e todo o sector financeiro são decisivos para a actividadeeconómica, para o crédito e para a vida das pessoas e por isso devem ser públicos" "(pag. 55).
"crescente taxação da entrada de automóveis nos maiores perímetros urbanos." (pag. 83)
"prescrição médica de substâncias hoje ilegalizadas, como o são a heroína ou a cocaína"(pag. 30).

07h30 Comissão Europeia ameaça Portugal com sanções pela não indemnização das nacionalizações da banca. Investidores estrangeiros abandonam Portugal. VW e Renault fecham as portas. António Chora sai do BE.
10h00 Manifestações em Lisboa e Porto dos Sindicatos da EDP, GALP e Brisa. Engarrafamento de 30km nas novas portagens de entrada em Lisboa.
23h00 O cultivador magoado ainda não melhorou, decide ir aviar uma receita de cocaína.

Quinta-feira
"A investigação científica na área das renováveis, em particular na microgeração e redes locais, deve serincentivada nas universidades públicas, ficando o Estado com a patente das tecnologias avançadas." (pag. 69).

"extensão dos critérios de atribuição do rendimento social de inserção, para abranger os necessitados" os jovens, os desempregados de longa duração, os desencorajados"(pag. 18)
“ Impedir posição dominante no mercado de jornais nacionais generalistas e na imprensa especializada mais relevante (economia e desporto)” (pag. 92)

09h00 Os investigadores portugueses e jovens doutorados entopem o RSI por estarem "desencorajados", outros saem de Portugal.
18h00 Benfiquistas saem à rua por causa do governo quer proibir A Bola.
19h00 Sportinguistas e Portistas saem à rua por discordar que A Bola seja mais dominante do que o Record ou O Jogo.

Sexta-feira
"Legalização da morte assistida" (pag. 23)"
“fim da OMC, do FMI e do Banco Mundial” (pag. 108)
“Portugal deve sair da NATO e pugnar pela extinção deste e de todos os blocos militares. Portugal deve defender o desarmamento geral e universal” (pag. 110)

13h00 A Al-Qaeda apoia o governo português.
14h00 Chavez declara que não vai desarmar o exército bolivariano da Venezuela nem cancela as compras de armamento à Rússia.

Sábado
“Os pagamentos em espécie devem ser tributados (como o usufruto de viaturas de serviço e o uso livre de telemóveis) (pag. 53).

Ao ler a notícia no Expresso os portugueses convocam por sms – antes que a medida entre em vigor na próxima semana- uma greve geral por perda dos direitos.

Domingo
"Fim de rodeos" (pag. 76)

Os portugueses descobrem que, até aí, havia rodeos em Portugal e não sabiam. A única boa notícia da semana. "


Roubado ao DBH, no 31 da Armada.

8 comentários:

Manyfaces disse...

Como relembrou alguém no "Governo sombra": será que também estão incluídos na proibição os touros mecânicos de rodeo-a-fingir?

Dá vontade de montar um negócio de rodeos só para chatear.

foi dançar a bossa nova disse...

Manyfaces,estou consigo!
A CML cedia a utilização do espaço da feira popular como recinto de rodeos e demais entertenimento. Para tornar a coisa menos americano-império-do-mal, os forcados também podiam tentar a sua sorte com os bichinhos.

Manyfaces disse...

As eleições deviam decidir-se em cima de um touro mecânico. Ganhava quem se aguentasse mais tempo em cima do bicho (nota técnica) e quem atirasse o braço atras com mais estilo (nota artística)...

Leo Mandoki, Jr. disse...

isso tudo foi óptimo!!!!
finalmente encontro alguém que não vota em Louçã (deduzo!)
...por 1 acaso, qnd foi das eleições internas do partido até votei MF Leite...não tou arrependido! (e tenho amigos bloquistas, um deles é da mesa nacional e ajudou a empurrar de lá pra fora a Joana Amaral Dias). A gaja é bonitinha...mas ordinária!! eheheheheh
tu tens carinha de Sócrates...ahahaha tem!!
(mas q já foi a festa do Avante)

na prise és bestial disse...

leo mandoki, nós aqui somos mais do que muitas, de todas as formas e feitios. Festa do avante, bailes de debute, ONG, música e rádio pirata, viajantes internacionais, temos de tudo um pouco.

a coluna vertebral disse...

Retomando o Rodeo eleitoral, a MFL ganhava o premio 'derrotei o touro so com o olhar', o JS, o galhardete 'agua mole em pedra dura', por dizer tantas vezes a mesma coisa que o touro saia vencido por exaustao, o PP venceria pela 'prolificidade de argumentos' - enche-lo-ia de factos tao numerosos e diversos que nao lhe deixaria outra solucao que nao retirar-se pleno de vergonha.
O FL ganharia o trofeu 'espelho magico - toma lá para nao seres vaidoso': atrairia o touro com promessas de uma vida a beira de um pasto paradisiaco, cheio de erva fresca e vacas saltitantes, e depois sacaria de um machado para repartir a sua carne pelos famelicos do mundo.Finalmente Jeronimo venceria por nao comparencia. A sua reforma agraria nao permitiu a rentabilizacao de pastos que por sua vez levou o gado a morrer a fome.

foi dançar a bossa nova disse...

E a nossa querida Coluna- num regresso em grande!- seria a locutora de serviço!!

gerou-se a confusão natural disse...

Não sei se ria se chore. Sou das que pensa tratar-se de um cenário improvável e insensato, o BE como governo da nação. Mas temos de estar preparados para o pior porque vejo muita gente iludida com o discurso certeiro e anti-´socrático do ilustre académico.