08 setembro 2008

comer, prazer e emagrecer

Comentando o meu propósito de dieta, diz-me a Marta: Mas então o grande objectivo de uma pessoa que quer fazer dieta drástica é arranjar "receitas boas, saborosas"?! Não augura nada de bom...

Ó Marta, não diga isso, não me agoire a dieta, que esta é a segunda vez na minha vida que me proponho a ela. Agradeço-lhe a recomendação sobre o exercício físico, mas já agora aproveito a ocasião para explicar qual o sentido de uma dieta drástica para mim.

É drástica porque tem que dar bons resultados, mas estes não têm que ser imediatos, se dentro de um mês tiver perdido um quilo e dentro de dois anos 15 estarei contente.

É drástica porque tenho que mudar de hábitos, tanto alimentares, por isso é dieta, como de vida, por isso sei que tenho de fazer mais exercício físico (até sou feliz quando o pratico, tenho é dificuldade em integrá-lo como uma rotina), e deixar de fumar, mau hábito que tenho desde há muuuiitos anos.

Cheguei à conclusão que os hábitos que tenho actualmente não estão a dar muito resultado e estão a prejudicar a minha saúde, não tanto a actual, mas como a que virá num futuro relativamente próximo (é certo que ninguém sabe o que lhe vai passar amanhã, mas não quero pensar no pior mas sim que quero chegar a velha com alguma qualidade de vida).

Mas o drástico para mim não significa dor, nem sofrimento, nem sentimento de privação ou sacrifício. Ao contrário, todas as mudanças, sempre que possível, têm que vir (também) acompanhadas de prazer e alegria, que eu tenho uma tendência para o hedonismo, que muito prezo e que não gostaria de perder.
E a comida para mim é um prazer, além de uma necessidade para o meu bem e para o bem dos outros pois fico extremamente irritável quando tenho fome), um verdadeiro prazer, até tenho uma amiga que diz que eu sou a única pessoa que ela conhece que canta quando come, de tão contente que fico. Por gostar tanto de comer e dos sabores, é que quero agora ajudar o meu corpo a sentir novos sabores, a deliciar-se com a descoberta de novos prazeres em alimentos e pratos que sejam bons para a saúde. Tenho uma vantagem, acho que gosto tanto de um cozido à portuguesa ou de um ensopado de borrego como de sushi ou de legumes cozidos no vapor acompanhados de tofu ligeiramente regados con molho de soja con laranja. Por isso quero conhecer receitas boas, saborosas e práticas que possam ser uma alternativa para os meus hábitos alimentares.
Para que eu possa ter muitos anos de vida e muitos dias em festa. E estar mais tu cá tu lá com o tamanho 38-40.

2 comentários:

sem-se-ver disse...

(nao a quero esmorecer, mas se acabar de fumar agora terá muito mais dificuldades em que a dieta resulte... porque consequência inevitável de deixar de fumar é.. engordar...)

a coluna vertebral disse...

Querida multipla,
Em vez de pensares no que a dieta te ira custar e nos sacrificios que iras fazer - ate porque nao custa tanto assim - porque nao te focas na 'deslumbrancia' em que iras ficar daqui a um tempo? E lembra-te, que podes perder ate 1 kg por semana! Da 4 por mes e 12 ate ao Natal. Nada mau, hein?