17 fevereiro 2007

Porquê eu?

Já falei das newsletter que me enchem a caixa de mails, como a dica da semana, as promoções da telepizza, o sr. Silva canalizador, a virgem a chorar pela despenalização do aborto, as viagens de ida e volta a S. Bartolomeu do Assobio por tuta e meia e a prestação de serviços do limpa chaminés (que deve viver num filme da Mary Poppins, ainda não percebeu que temos todos exaustores através dos quais não pode passar) me enchem a caixa de correio normal.
Ora, esta noite recebi um anúncio ainda mais insólito.
«O Governo Regional da Madeira, aprovou em Março de 2006 uma "Estratégia Regional para a Qualidade" a ser implementada num horizonte temporal de cinco anos.»
Primeira surpresa. Alberto João allez. Continuemos.
« Neste sentido, a [uma associação sem fins lucrativos] vai realizar uma Campanha Nacional, denominada "Certificar para Ganhar o Futuro", tendo como principais objectivos, afirmar a importância da certificação para o desenvolvimento e crescimento das organizações em Portugal e promover o debate, à escala nacional, sobre assuntos relevantes para o desenvolvimento sustentável da economia portuguesa.»
Hum.
«A Região Autónoma da Madeira é considerada, pela [dita associação], como um mercado estratégico pelo que esta Campanha Nacional, terá início com a realização de um Seminário no próximo dia 2 de Março, no Museu Casa da Luz, Funchal.»
Olha que azar, eu vivo em Lisboa...
«A entrada neste seminário é gratuita e as inscrições são limitadas. »
o bold não é meu
«Convictos do interesse da realização deste Seminário e do contributo que poderá ter para a melhoria do tecido empresarial português, será uma honra para a [sempre a mesma associação], ter a satisfação de cumprimentar V. Exa. durante este evento.»
Pois aproveito este espacinho para dizer muito obrigado, mas infelizmente não terão a satisfação de cumprimentar esta excelência. Como raio alguém pensou que o tecido empresarial fosse coisa que me interessasse, ainda para mais para um seminário na Madeira, é algo que me ultrapassa. Eu cá não certifico nada, e se o Governo Regional da Madeira quer desenvolver estratégias para a qualidade cá estaremos para ver.
A parte mais intrigante do mail vem no fim: «A mensagem que acabou de receber é um e-mail informativo, não podendo por isso, em caso algum, ser considerada como SPAM.»
Aqui, o bold é meu.

4 comentários:

nana disse...

lol

na prise és bestial disse...

um seminário sobre certificação na madeira parece-me uma oportunidade imperdível. Ai esse teu mau feitio...

manyfaces disse...

Essa última frase tem um potencial muito interessante. Em qualquer acesa discussão em que surja a necessidade de insultar o adversário pode sempre salvaguardar-se a coisa: "Acho que Vossa excelência é um nojo, sendo certo que isto tem apenas um carácter informativo, não devendo sem entendido como um insulto".

8 e coisa 9 e tal disse...

sim, a frase final é maravilhosa. só faltava acrescentar um insulto para o caso de eu clicar na caixinha de spam.