04 fevereiro 2007

Usos

Num acesso de mau feitio, disse um dia que as revistas cor de rosa apenas me serviriam para limpar o rabo no deserto.

Hoje, pensando melhor, mudei de ideias. Não me apeteceria arriscar ficar com o nariz da Bibá Pitta ou a melena de um qualquer Câmara Pereira tatuados nas minhas partes baixas.

2 comentários:

sete e picos disse...

bem pensado, mas sempre podem serem úteis para fazer papel mache, nada se perde tudo se tranforma e olha que giro ficaria o pinóquio forradinho com o baptizado da infanta de espanha...

Ruiva disse...

Que péssima ideia... Parece-me que o papel dessas revistas é tudo menos suave ou confortável! Antes um cãozinho da scootex ao nariz de um qualquer colunável!