14 dezembro 2007

led Zeppelin

"Gostar dos Led Zeppelin é um sinal da inferioridade masculina. Não conheço uma mulher que goste genuinamente de tal banda. Mas já vi, com estes olhos que a terra há-de comer, o meu cunhado, um advogado pacato e risonho, pouco dado a rodopios e meneios de anca, na pista do Tóquio, sóbrio, mas completamente tresloucado, a dançar um daqueles solos de guitarra medonhos que duram cinco minutos. Uma vergonha."
post colocado no blog ana de amsterdam

Pois é. Descobri aqui, no blog da Ana de Amsterdam que eu devo ser inequivocamente um homem, por sinal inferior. Sendo que gosto genuinamente dos Led Zeppelin há quase 20 anos e espantosamente, daqueles solos de guitarra "medonhos" que duram cinco minutos e aliás de toda a discografia desta banda que mudou a face do rock.
Esta senhora Ana, com todo o respeito, não percebe obviamente nada de música mas não tem culpa disso, claro. Simplesmente não é informada ou falta-lhe o ouvido. Porque não gostar é uma coisa, não ter capacidade para reconhecer o talento mesmo naquilo que não gostamos já é outra. É uma vergonha.
Bem, querelas à parte, as notícias fabulosas são que, os Led Zeppelin se voltaram a reunir para um concerto completo, pela primeira vez desde a morte do baterista John Bonham em 1980, para um concerto na Arena O2 em Londres, esta segunda feira e apresentaram de novo, para uma assistência de 18 mil sortudos e escolhidos a dedo, alguns dos clássicos que fizeram a história da música mudar ao longo de uma brilhante carreira de 12 anos. "Três dos mais inspiradores músicos da história da humanidade", Robert Plant, Jimmy Page e John Paul Jones, subiram ao palco londrino acompanhados pelo baterista Jason Bonham, filho de John Bonham, uma reunião há muito prometida aos fâs de todo o mundo.
9 milhões foi o número de fãs oriundos de 50 países, que concorreram ao aos 18 mil lugares disponíveis na arena O2 para assistir a este concerto cujos lucros vão reverter para a fundação para a educação Ahmet Ertegun, co-fundador da editora Atlantic, uma organização que fornece bolsas de estudo a músicos.
Entre as personalidades ligadas à música que marcaram presença no concerto, foi possível reconhecer por entre o público, Paul MacCartney, Davis Gilmour e Dave Grohl.
Espera-se agora uma tourneé mundial.
Pelo menos eu, mulher assumida e genuína fã de Led Zeppelin, espero.

Aqui fica Since I've been loving you... para os fãs que por aqui passarem e para quem quiser conhecer...



2 comentários:

JMP disse...

"solos de guitarra medonhos que duram cinco minutos"?!?!?!?!? Que falte o gosto pela musica, que não se goste de rock, que não se perceba, enfim... é mau mas paciência. Mas a falta de respeito por uma das melhores bandas e formações de SEMPRE é que não. É só uma das melhores guitarras da história do rock acompanhada por, na minha modesta opinião, a melhor voz da história do rock. Viva a liberdade de opinião, ainda que a despropósito.
Quanto a uma tournee mundial já li e ouvi uns rumores mas é melhor não falar disso para não agoirar.

tintin disse...

Essa Ana pode ser de Amesterdão mas não é cá das minhas. Nunca fez uma guitarrada virtual ou um headbanging a ouvir Zeppelin?

É caso para dizer: Living Loving Maid (She's Just [one] Woman)!

Rock n' roll is dead my ass! (claro que disse isto a fazer cornos. Uma vergonha, eu sei)