12 março 2009

Esqueço-me

Esqueço-me tantas vezes de tantas coisas, que sinto que me perco no mundo.
E perco-me com coisas que na realidade não são necessárias nem tão importantes assim.
Às vezes olho para mim e esqueço-me de ser quem sou.
Que estranho!!
Sinto que me esqueço de olhar para mim
para o mundo
para as pessoas.
Esqueço-me de estar apaixonada,
de rir
de ler
de amar
de passear
de olhar o rio
de cheirar as nuvens
de ouvir chover.
Esqueço-me de pensar, de pensar em coisas importantes como o tempo
o momento
as crianças
as relações
o infinito.
Esqueço-me de ouvir as conversas das outras pessoas e imaginar as suas vidas.
Esqueço-me de me preocupar se vejo alguém triste, e de ficar contente se vejo alguém a ser cúmplice.
Esqueço-me de sorrir e às vezes de respirar.
Esqueço-me de ler em voz alta e de correr atrás dos pombos.
Esqueço-me de dizer palavrões e de rir como se tivesse 16 anos outra vez.
Esqueço-me de dizer às minhas gatas que gosto delas e deitar a língua de fora aos miúdos da rua.

É incrível como de repente nos esquecemos de tanta coisa! E esquecemos-nos de ser nós próprios para ser outra coisa que não faz sentido nenhum, como a antena que corta a paisagem da janela do meu quarto ou como quando nos queremos apaixonar por alguém do qual não gostamos do cheiro.

É preciso ter cuidado com estas coisas.......... é como comprar uns sapatos um número abaixo do nosso só porque são lindos.

MAS NA REALIDADE NÃO NOS SERVEM

Não posso fazer isso com a vida. Não posso fazer isso comigo.

Desculpo os que querem que eu seja uma coisa que não sou.

E sobretudo
desculpo-me a mim própria
por todas as vezes que deixei isso acontecer.

4 comentários:

d. inês sequiosa disse...

querida oito, a aventura às vezes é conseguir descobrir o que nos serve, desemaranhar o novelo que trazemos dentro de nós e onde cabem tantas pessoas como as que vamos sendo ao longo da vida.

(verificação de palavras, eyecelos. Acho que nunca me tinha cruzado com uma palavra aleatória tão bonita)

sete e picos disse...

é bom lembrar o que não devemos esquecer..bonito post

nove e tal disse...

e é bom saber perdoar-se.
gosto disso
:)

não resistiu ao wiski disse...

Ai d. Inês! às vezes já saber o que não nos serve é uma grande ajuda...e alivio.

eyecielo é de facto uma linda palavra. A mim calhou-me hymychif
que pode ser lido como: olá meu chefe! de facto não é tão poetico...mas não tem que ser necessáriamente desagradavel.