10 outubro 2007

Integração cultural à luz do apagón

Ontem faltou a luz na minha nova rua, un apagón, como os que já tinha ouvido falar que houve durante o mês de Agosto em Barcelona. Ainda estávamos à procura de velas quando começámos a ouvir uma espécie de festejos de ano novo, cada vez mais fortes. A minha filha que estava desde há duas horas a cirandar, que não, que não queria dormir, numa excitação que me fazia arrepender das alturas em que eu dizia ai que lindo ter filhos, aproveitou logo a deixa, música mamã, música papá e como nos faltava o maestro lá fomos para a varanda ver o que se passava. Na rua só os candeeiros públicos estavam iluminados, os prédios estavam todos escuros, só se distinguia as silhuetas de pessoas nas suas varandas a bater em panelas, frigideiras, tampas, a tocar cornetas ou maracas, tudo o que pudesse fazer barulho, com a certeza de quem já sabe o que fazer nestas alturas. Aqui es asi, cuando hay algo la gente sale para la calle a hacer ruido, y en Barcelona más, cuando fue de la guerra de Irak era todos los dias a las 9 de la noche, protestando contra el apoyo de España a la invasión, explicou a nossa vizinha de apartamento. A miúda claro, correu a buscar a sua panelinha e respectiva tampa, sem se preocupar com o escuro da casa que noutra altura a assustaria, e juntou-se contente ao protesto, dando mais um passo na sua integração à nova cultura. E eu aproveitei a deixa e também dei com força na panela.

7 comentários:

pla disse...

A Barcelona ho fem be !

manyfaces disse...

Grande ideia, até porque "hay algo" é bastante lato. Comigo daria para bater na panela com grande frequência.
Chego a casa, os miudos estão à porrada na sala e recusam-se a dar beijo ao Papa: pego na panela e vou protestar para a varanda.
Vou para a cama, a menina diz que hoje não lhe apetece: pego na panela e protesto.
Acordo as 6 da manhã, porque a mais nova acha que é hora de ver o Panda: pego no trem de cozinha completo e vou protestar para a sala.
Vou almoçar, sento-me ao lado daquela boazuda, ela pega no tabuleiro e vai para outra mesa: pego no copo e no garfo e protesto ali mesmo.

o chofer a dançar com a criada disse...

hahahahahahahhahhaha, grande manyfaces!!!!
eu tb havia de ter que andar com um mini trem de cozinha portátil....

foi dançar a bossa nova disse...

Manyfaces,muito bom!!!

sem-se-ver disse...

esse é o costume de passagem de ano aqui pelos algarves, sabia? dizem que é para espantar os espiritos maus para que nao cheguem com o ano novo... e eu junto-me sempre a essa festa aqui na varanda, e deliro com esta tradição!!

zamotanaiv disse...

Que bien! Que guay! Que bonito!

patsp disse...

boa! mais uma estreia barcelonesa! e sim, foi impressionante no início da guerra do iraque... pontuais e persistentes!