03 outubro 2007

Não é notícia mas devia ser




Se há o incómodo dia europeu sem carros (22/9), o inusitado dia da solidariedade das cidades património mundial da OCPM (8/8), o peganhento dia mundial das zonas húmidas (2/2), o enigmático dia da industrialização da África (20/11) e o extraordinário dia mundial para a redução de catástrofes naturais (2ª quarta feira de Outubro), para quando o dia europeu sem pombos?

9 comentários:

o chofer a dançar com a criada disse...

em vez de excrementos, nesse suposto dia, veriamos as avenidas e praças de lisboa cobertas de cadáveres de pombos?
por acso já tive uma vizinha que matou um dos meus papagaios com umas dessas sementezinhas envenenadas.
foi pena, como é sempre nestes casos,nos faltarem provas concretas para poder encriminar este ou aquele com segurança, pk assim fosse e eu teria obrigado a dita senhora a engolir também umas.
e já agora, que tal também o dia europeu sem cães vadios, sem gatos vadios, sem pessoas vadias, etc, etc, pegarmos em nós e matarmos tudo á nossa volta que nos incomoda.
nao me façam rir...:P

o chofer a dançar com a criada disse...

incriminar, queria dizer....

8 e coisa 9 e tal disse...

ó chofer, tem lá santa paciência, mas os pombos da cidade são uma praga e vê-los desaparecer seria no mínimo um acto de higiene e protecção da sanidade pública.

Se queres, também tenho as baratas da vizinha do 1º esquerdo e os ratos que os pombos me trouxeram para o sótão, mais o caruncho e as térmitas da minha irmã. tudo bichinhos amorosos. Queres que tos mande?

o chofer a dançar com a criada disse...

não quero que mos mandes querida múltipla, também defendo o meu território de pragas e também concordo que devas defender o teu... não é nada disso...acho que se devem tratar as coisas com o devido respeito...se os pombos são uma praga bem como os ratos, existem métodos que permitem controlar a infestação...que não se promova é a matança nem a crueldade com dias comemorativos e foguetes no ar e actos de simbolismo hipócritas a saudar a higiene quando as pessoas no geral são as primeiras a cagar a cidade toda, as praias e os campos sem um pingo de respeito pela protecção da sanidade pública.... e que aliás se reproduzem em muito maiores quantidades do que os pombos :P
estamos num país que vetou e ridicularizou no parlamento a proposta de criação do dia nacional do animal de estimação, com risos e apupos.
estamos num país onde a proposta de alteração da lei contra a crueldade aos animais, nomeadamente as lutas de cães, de um sadismo impressionante, descansa em cima da mesa, sem previsões na agenda política, por não ser considerada importante ou minimamente prioritária.
estamos num país que promove o espectáculo circence da tourada...
estamos num mundo onde todos os alimentos que nos param em cima da mesa, são fruto de desumanidade, de crueldade, de desrespeito, de actos sádicos, de alteração genética...
assinalem o que quiserem e o dia europeu sem pombos, também....
eu gostava de criar o dia mundial sem Homens, que descanso que era...

zamotanaiv disse...

Bem, a minha Diana 0,5 tem estado descansada a emferrujar... no pateo da minha mãe só há melros, pardais, piscos, verdilhões, rôlas e um ou outro passaroco menos habitual, todos bem alimentados a sementes e àgua; até umas belas banhocas lá tomam. Os pombos frequentam as varandas da vizinhança e não se atrevem a pousar, já só se aventuram dois ou três destemidos por ano, engraçado que aprendem que os que lá entram acabam com chumbo e mastigados pelo cão do vizinho e nem o prato cheio de alpista lhes muda as ideias... entretanto, pobre da Diana está com pouco trabalho. Não sei qual das oito ou nove tem sofrido mais com os ratos do ar mas tenho todo o gosto em inicia-la num método desportivo de controle de pragas sem perigo para a saúde de mais ninguem. Enquanto que a mira esteja afinada....
Um dia destes ainda posto a Diana no meu blog, só para abrir o apetizer...



Crrruuuu crrrruuuu....... crrrriiiiii crrrrrriiiii.....
TRÁ!
..........Silêncio.........

hahaha, posso continuar a comer os meus cereais.

sem-se-ver disse...

subscrevo todas as palavras do 'chofer' e acrescento:

não há nada de mais belo do que assistir ao voo de um bando de pombas pelos céus.

(para mim, claro)

sete e picos disse...

eu os outros dias todos, nacionais e internacionais, não me incomodam nada e até acho importantes. Apoio também a criação de um dia que nos faça pensar nos animais de uma nova maneira menos arrogante e cruel, mas os pombinhos da cidade de Lisboa, santa paciência, odeioooooo-os. prontos, já disse, é um animal que me faz espécie, mete nojo e parece-me que coloniza a cidade, com a sua presença cinzenta e suja, a sua petulância, a sua caca espalhada por todo o lado, blreaaggghhhh, deviam reduzi-los a menos de metade daqueles que existem.

quanto o dia mundial sem homens, apoio se for sem H grande ;)

JPN disse...

pois eu também vou de boleia com o chofer.

8 e coisa 9 e tal disse...

ai de vocês que vos apanhe com um mata moscas que seja na mão. haviam de ter as 7 pragas do egipto revisited em casa e depois conversávamos. Tenho dito.

Zamot, venha de lá essa diana.

(uma coisa mais bonita que um bando de pombas pelos céus? um bando de gaivotas, dessas gosto. Comem pombos)