22 abril 2008

Dizem que, afinal, destes é que já não há!

5 comentários:

sem-se-ver disse...

e, como bem se nota pela foto escolhida, não há mesmo!!

:))

8 e coisa 9 e tal disse...

A escolha foi dificil, confesso!!

manyfaces disse...

Os esquilos vermelhos existem? Achamos que já não há esquilos mas de repente alguém avista um na cidade Universitária... Será que os esquilos não existem ou será que são simplesmente difíceis de avistar? Parece que o esquilo vermelho desapareceu de Portugal no sec XVI e só voltou a aparecer nos anos 90 do século passado. Nas áreas urbanas tem sido avistado no jardim Botânico de Coimbra, o que pude comprovar nas minhas passagens matinais por esse jardim nos idos anos 90, facto que confessei envergonhadamente a amigos íntimos e que na altura atribuí a excessos alcoolicos nocturnos.
Sobre os esquilos pode dizer-se com segurança que não têm alma de pavão. Solitários e cautelosos, guardam a sua caudinha para os momentos mais íntimos e exclusivos. Se um esquilo se comportar como um pavão então não é um esquilo. É um pavão disfarçado de esquilo, o que pode bem constituir a maioria dos avistamentos de esquilo registados em zonas urbanas.
As Martas matam os esquilos mas em Portugal a grande ameaça são os gatos-bravos, outros bichos bravos e os gaviões. Diz a wiki e com muita razão que "embora o esquilo-vermelho seja capaz de memorizar onde escondeu comida, a sua memória espacial é menor e menos precisa que a do esquilo-cinzento; necessita por isso de procurar frequentemente os esconderijos quando necessita deles e por vezes não encontra alguns."
Ou seja, quando um esquilo vermelho sai da toca vive sempre ensombrado pela possibilidade de não encontrar o caminho de volta. Deve ser por isso que parecem sempre tão aflitos.

MIA disse...

nem destes, nem Burts Lancasters (The Gypsy Moths) nem Roberts Mitchums nem Henry Fondas nem Jameses Stewarts, já para não falar dos Bogartes, ou Cagneys, ou Masons, ou Tracies... enfim, se quisermos a lista dos dear departed é (infelizmente) extensa...

8 e coisa 9 e tal disse...

A princípio ia brincar com o esquilo do "Ice Age", que passa os filmes todos atrás da bolota. Mas dei por mim a reler o último parágrafo do Manyfaces: "vive sempre ensombrado pela possibilidade de não encontrar o caminho de volta". Fiquei triste e a pensar que se todos nós não temos um bocadinho de esquilos...