14 abril 2008

Sugestão de género

A propósito deste post, lembrei-me de mais uma entre tantas outras dificuldades que o toque do relógio biológico acarreta e que aumenta proporcionalmente em função do número de cabeças envolvido e do espaço reduzido.

Quando os filhos precisam ir à casa de banho em sítios públicos
- Mãe/filha ou Pai/filho: mesma casa de banho. Ok.
- Pai/filha: dificuldade técnica. Ele não pode ir à das senhoras e ela não deve ver pilinhas penduradas nos urinóis. Solução: casa de banho dos deficientes.
- Mãe/filho: tudo bem até que ele se recusa a ir à das senhoras e ela tem de ficar à espera cá fora, a gritar lá para dentro: “está tudo bem?”. Ela não aguenta a incerteza de não poder garantir que ninguém o importuna ou o olha de maneira imprópria. Solução: casa de banho dos deficientes.

Quanto os pais precisam ir à casa de banho em sítios públicos
E as crianças estão no carrinho ou a querer correr por todo o lado, é uma dificuldade técnica acrescida: elas não cabem lá dentro e não se pode fechar a porta e deixá-las sozinhas cá fora. Estar de porta aberta, o mais das vezes de frente para espelhos gigantes, colocados em todo o comprimento da parede, e a gritar “anda cá, não vás para longe e NÃO faças isso” ou "bilubilu, bébé lindo" também é, digamos, aborrecido. Solução: casa de banho dos deficientes.

Como não acho justo que os cidadãos com mobilidade reduzida tenham de aturar os pais e os filhos dos outros (que, muitas vezes, demoram uma eternidade para fazer um mini chichi ou então a solução é mesmo mudar de roupa) sugiro um terceiro género: WC para progenitores em apuros.

7 comentários:

na prise és bestial disse...

as postas são como as cerejas. Esta tua fez-me lembrar esta outra: http://oitoecoisa.blogspot.com/2007/10/diga-l-excelncia.html

sem-se-ver disse...

ahahahahahaha

SMS disse...

Muito bom e muito acertado. Também já pensei escrever sobre isto. Tenho dois rapazes. E com o de seis, às vezes, já me vejo à rasca. Ele não quer entrar na casa-de-banho das senhoras, elas olham meio de lado para nós... Deixá-lo sozinho na casa-de-banho dos homens, nem pensar! Devia haver sempre, sempre casas-de-banho exclusivas para crianças. E aí podiam ir mães, pais, tios e tias.

8 e coisa 9 e tal disse...

Exacto! O problema ficava resolvido sem stresses!!

Ok, já percebi que tenho um problema com casas de banho públicas...

Anónimo disse...

Essa dificuldade é muito comum e com tantas superfícies comerciais novas surpreende-me como nenhum arquitecto teve ainda uma ideia dessas.

É pena...

Carmen Correia disse...

Essa dificuldade é muito comum e com tantas superfícies comerciais novas surpreende-me como nenhum arquitecto teve ainda uma ideia dessas.

É pena...

8 e coisa 9 e tal disse...

Cara Carmen,

Só encontro uma explicação:nunca passaram por isto!!