12 janeiro 2007

Apelo à indiscrição

Queixa-se o leitor manyfaces nesta caixa de comentários da elevada discrição das mulheres portuguesas. Que não se nota que olhamos para eles e nem um piropo levam na rua. Que não lhes abafamos o ego.
Andou para aqui esta múltipla a queixar-se do excesso de atenção que os homens em geral nos dão, e é caso para dizer uns são filhos e outros são enteados.
Provavelmente um dos motivos que nos impede a andarmos por aí a apregoar "és bom como o milho" ou "e ainda dizem que as flores não andam"; ou a atirar olhares lascivos é sentirmos que isso é uma invasão da privacidade alheia.
Mas sim, tem razão o manyfaces quando diz que uns olhares mais gulosos só fazem bem e não fazem mal como apregoavam os Ena pá 2000.
Olhe, vamos fazer um trato. O manyfaces convence os do género masculino a não serem ordinários e eu exorto as do género feminino a serem mais expansivas. Boa?

Até lá fica aqui o delicioso apelo, em pré-publicação:

«Há dias em que me sinto uma merda mas lá me esforço para parecer interessante, cabelinho cortado, barbinha bem feita, conversa caprichada ao almoço.. vou-me sentar lá na mesa das estagiárias, sigo as recomendações dos gatos e não me aventuro em mesas de gajas boas, que essas são forretas nos olhares, mas mesmo assim nada...Acho que vou pôr anúncio no Correio da Manhã: " gajo apenas razoavelmente bom procura gajas da mesma condição para olhares e piropos. Assunto sério." »

5 comentários:

manyfaces disse...

"impede a andarmos por aí a apregoar "és bom como o milho" ou "e ainda dizem que as flores não andam"; ou a atirar olhares lascivos é sentirmos que isso é uma invasão da privacidade alheia."

Invasão?? Nós queremos ser invadidos! Invadam-nos e depressa para bem da auto-estima Nacional!

"Olhe, vamos fazer um trato. O manyfaces convence os do género masculino a não serem ordinários e eu exorto as do género feminino a serem mais expansivas. Boa?"

Está absolutamente combinado. Vou já reunir uns grunhos que conheço e começar com aulas de reabilitação:
"Evitem ser abrutalhados, nada de coisas como "eu comia-te era todinha, Jasus Senhore". Isso é ordinário e elas fogem. Experimentem "Ui Senhores que até se me turva a visão". É exagerado e um bocadito tolo mas elas gostam porque tem um tonzinho humorístico que elas apreciam. Assim vocês levam com um sorrizinho envergonhado e quem sabe até uma coradela! Meus Deus, uma mulher a corar é a coisa mais divina que existe. Uma mulher que core à minha frente tem tudo de mim. "Sou teu, faz de mim o que quiseres"
Esforcem-se seus gandas grunhos...! O paraiso dos olhares, dos pirotos e das coradelas está aqui tão perto.


Quanto ao desafio das fotografias em trajo de noite..... Eh pá... não consigo.
Temo que eu seja apenas razoavelmente mau e não razoavelmente bom, como insinuei no post.... Vocês ainda iriam corar, mas pelas razões erradas... A minha estratégia do anúncio do CM seria atrair as candidatas ao olhar ou piropo com o engodo do "razoavelmente bom" para depois, ao vivo, conseguir chegar a esse estatuto por outras vias:
com muita conversa cultural variada e humorismo qb. A minha teoria é que alguém razoavelmente mau mas com o paleio apropriado consegue chegar ao patamar do razovelmente bom ao fim de uma tarde de conversa bem esgalhada (método Woody Allen): "Sou cientista e tal, uma bocado de filosofia da ciência, mais um bocado de psicologia evolutiva, se começar a parecer excessivo tenta ir-se pela literatura, J.L. Borges ou Lobo Antunes, se ela dominar a coisa aventuro-me pela poesia do Ruy Belo e se a coisa começar a correr mal gasto logo os cartuxos todos e atiro-me desesperado à música do J.P Simões"
E ao fim da tarde, numa daquelas esplanadas à beira rio, se eu estiver com sorte, pode ser que eu, sendo razoavelmente mau, consiga arrancar àquela gaja razoavelmente boa um ostensivo olhar para o rabinho, ou mesmo uma suprema coradela (que é o jackpot destas coisas). E assim se ganha o dia...

Nomyia disse...

Post e respectivo comentário geniais :)

*****

8 e coisa 9 e tal disse...

Esperemos que o workshop para grunhos faça efeito. até lá, eu comprometo-me a distribuir uns sorrisos que é a minha forma de piropo. e já não é nada mau, por algum lado se começa...

Quanto ao relambório para sacar uns sorrisos e coranços não está mal visto, é uma técnica conhecida mas se bem aplicada pode dar frutos. Eu cá teria era cuidado com o excesso de citações, há sempre o risco de a menina em questão achar que apenas tem ideias teoricas sem aplicação prática.

Bem sei que somos bichos estranhos e exigentes, que vos damos sempre a sensação de que fizeram ou de mais ou de menos. MAs normalmente uns truques para perceber se ela continua interessada ou não é se fica mais tempo do que esperado, não olha para o telemóvel à espera de uma chamada salvadora, ou, oh gloria total, combina logo alguma coisa para o dia seguinte.

sete e picos disse...

ora aqui está um ponto interessante para reflexão, de facto um sorriso e um olhar, mesmo um piropo, desde que feito com elegancia e discrição ás vezes sabem mesmo bem ao ego e até nos fazem pensar: hoje devo mesmo estar razoavelmente boa(bom).

O próximo desafio deveria ser que os homens se pudessem elogiar e piropiar aos outros homens e as mulheres às outras mulheres, sem conotações (necessariamente) mais além da apreciação estética

manyfaces disse...

As mulheres de vez em quando até soltam uns "estás tão bonita hoje". Os Homens não conseguem. É pedir de mais. O máximo que se arranja é um "Tás todo preparado pró ataque, hein...". Sempre um elogio protegido por um pressuposto de heterosexualidade, não vá gerar-se algum equívoco.