05 setembro 2007

analogias de feira



Descobri que a vida não é muito diferente dos carros de choque. Às vezes não tenho ficha e fico só a olhar os carros que passam, os gritos e sustos e caras dos que vão lá dentro, a invejar secretamente a velocidade e o medo e o riso, quase feliz na segurança de quem está só a ver só a olhar só a assistir, de quem sabe que não vai acelerar não vai bater não se vai magoar. Outras vezes, dou por mim lá dentro, o medo nas mãos e nos olhos e no sorriso com que disfarço o precipício de estar ali, a incerteza do que poderá acontecer na próxima curva que acabou de chegar.

3 comentários:

inveterado disse...

Fumar mata! Quem?

no baile da d. ester disse...

inveterado, talvez não seja má ideia dirigir a sua dúvida à direcção geral de saúde.

Gosto muito de carrinhos de choque. Só não levei muito em gosto uma vez em que fui de ventas ao tablier da coisa. Lá está, bela analogia com a vida.

sete e picos disse...

podes crer, a vida 'as vezes 'e mesmo como os carrinhos de choque, e nao h'a okteleseguros que nos valha!! mas h'a sempre outras opcoes, o carrossel quando andamos 'as voltas e nao saimos do sitio, ou entao a montanha russa...