26 setembro 2007

E mais nada!

A propósito da posta Augúrios, lá mais abaixo que termina com a espantosa frase "viver mata" e de uma t-shirt que vi ontem a dizer exactamente o mesmo.
Pois é sim senhora! Viver mata, a vida é uma doença crónica. Agora experimentem lá morrer sem estar vivos, não dá, é condição para morrer o estar vivo. Não há cá segundas hipóteses. Pois é, como faço para fugir da morte? mato-me?
Da mesma forma que experimentar viver estando mortos é outra grande chatice, clinicamente possível mas uma complicação com mazelas imprevistas.
Não dá, ponto final. O melhor é mesmo curtir a vida e o resto é conversa.
Desculpem lá, é que tem dias que uma pessoa acorda assim optimista. E além disso, as árveres somos nozes, olha que porra!

4 comentários:

António Pires disse...

8 e Coisa:

Banda-sonora ideal para este e o outro post referido:

http://www.myspace.com/badlovershysteriaiberika

(aconselho mais os concertos - costumam dar muitos por Lisboa - do que o disco)

foi dançar a bossa nova disse...

E mai NADA!!! :-)

Júlia disse...

VIVA A VIDA!

Que ás vezes é de morrer é... mas VIVA!

sete e picos disse...

era bom se sempre fosse fácil assim como o pintas..