06 maio 2008

Barcelona-Bogotá-Barcelona

Amanhã parto e regresso ao mesmo tempo, depois de 3 anos de ausência e de uma saída decidida em menos de um mês, devido à doença da minha mãe. De novo, ando em dias agitados, de repente um tiro no escuro, que é devolvido em vários e amorosos ricochetes que se transformaram no MC-L7C, ou seja na possibilidade de poder partir e defender a minha tese de mestrado, e de devolver o trabalho que fiz às ONGs que estudei, pois acredito que os trabalhos académicos de investigação têm de ter um sentido prático e aplicável à vida, não podem ficar no abstraccionismo teórico nem ser produzido por académicos para serem lidos só por outros académicos. Mas além da defesa da tese, esta é também a possibilidade de rever, abraçar e conversar com os vários amigos e amigas que estão em Bogotá e isso é enorme presente do universo. Amigos com quem fiz muitas coisas nos quase 4 anos que vivi em Bogotá, com quem sonhei acordada sobre o mundo, os humanos, a nossa vida, a situação política e social da Colômbia. Amigos com quem nos metemos na aventura de alugar um edifício inteiro só para nós, uma coisa que sempre tinha sonhado e nunca tinha conseguido concretizar em Portugal. Amigos que acompanharam o meu casamento e o ajudaram a construir, pois foi todo um ritual colectivo. Amigos que acompanharam a minha gravidez e o nascimento e crescimento da minha filha. Amigos, simplesmente amigos e amigas, a minha maior riqueza nesta vida.

E como tudo parece que se dá ao mesmo tempo na minha vida, quando regresse deixarei de estar desempregada, pois também Barcelona me abriu os seus braços a dois dias da minha partida. É um sinal para que possa ir e saber que também já aqui encontrei um lugar. Atravessarei o oceano com os braços e o coração abertos e assim os manterei para quando cruze de novo o Atlântico e aterre no Mediterrâneo.
Tudo isto é possível graças ao MC-L7C. Um enorme obrigada às minhas múltiplas e a todas as pessoas que fizeram possível este pequeno grande movimento da vida quotidiana.

9 comentários:

-pirata-vermelho- disse...

Boa viagem, estimada múltipla.
Admiro o seu empenhamento; mais ainda por não estar no meu alinhamento.

E
desejo que corra bem a defesa da tese.

CristinaGS disse...

Boa viagem! Boa argumentação!

JPN disse...

Boa viagem, boa tese e cá te espero para uma comemoração online quando chegares. :)

sem-se-ver disse...

que corra tudo muito muito bem.

um grande abraço.

dizia ela baixinho disse...

As you set out for Ithaka
hope your road is a long one,
full of adventure, full of discovery.
Laistrygonians, Cyclops,
angry Poseidon-don't be afraid of them:
you'll never find the things like that on your way
as long as you keep thoughts raised high,
as long as a rare excitement
stirs your spirit and your body.
Laistrygonians, Cyclops,
wild Poseidon-you won't encounter them
unless you bring them along inside your soul,
unless your soul sets them up in front of you.


Hope your road is a long one.
May there be many summer mornings when,
with what pleasure, what joy,
you enter harbors you're seeing for the first time;
may you stop at Phoenician trading stations
to buy fine things,
mother of pearl and coral, amber and ebony.
sensual perfume of every kind-
as many sensual perfumes as you can;
and may you visit many Egyptian cities
to learn and go on learning from their scholars.

Keep Ithaka always in your mind.
Arriving there is what you're destined for.
But don't hurry the journey at all.
Better if it lasts for years,
so you're old by the time you reach the island,
wealthy with all you've gained on the way,
not expecting Ithaka to make you rich.

Ithaka gave you the marvelous journey.
Without her you wouldn't have set out.
She has nothing left to give you now.

And if you find her poor, Ithaka won't have fooled you.
Wise as you will have become, so full of experience,
you'll have understood by then what these Ithakas mean.

C.P. Cavafy

P.S. querida amiga, muita sorte, boa viagem e estadia. deste lado do mundo, continuaremos a seguir atentamente a tua viagem a e por Ítaca.

um beijo e um abraço muito apertado

na prise és bestial disse...

minha querida sete, um abraço atlantico para ti e para os amigos que aí deixaste.

Filipe M. Reis disse...

o mais bonito disto disto é sentir que viajamos contigo e tu connosco.Até breve.

d. inês sequiosa disse...

já chegaste a bogotá, querida sete?

no baile da d. ester disse...

que bom, que bom.