08 março 2007

Inquietação

Mais uma vez JP Simões, interpretando o tema de José Mário Branco 'Inquietação', encontrado aqui.

No ano em que ambos fazemos 37 anos, esperemos que 'mais vivos que mortos', tal como JMB em FMI, apesar das nossas sempiternas inquietações. "Porquê não sei, porquê não sei, porquê não sei ainda... (é que há sempre qualquer coisa a acontecer...)".

1 comentário:

manyfaces disse...

O FMI... canção extraordinária e fundadora dum sentido pessoal da política, para além dos chavões e das revoluções. Nós, sozinhos, perante a puta da vida, entre inquietações e felicidades...

"Sempre a merda do futuro, a merda do futuro, e eu ah? Que é que eu ando aqui a fazer? Digam lá, e eu? José Mário Branco, 37 anos, isto é que é uma porra, anda aqui um gajo cheio de boas intenções, a pregar aos peixinhos, a arriscar o pêlo, e depois? É só porrada e mal viver é? O menino é mal criado, o menino é 'pequeno burguês', o menino pertence a uma classe sem futuro histórico... Eu sou parvo ou quê? Quero ser feliz porra, quero ser feliz agora, que se foda o futuro, que se foda o progresso, mais vale só do que mal acompanhado, vá mandem-me lavar as mãos antes de ir para a mesa, filhos da puta de progressistas do caralho da revolução que vos foda a todos! Deixem-me em paz porra, deixem-me em paz e sossego, não me emprenhem mais pelos ouvidos caralho, não há paciência, não há paciência, deixem-me em paz caralho, saiam daqui, deixem-me sozinho, só um minuto, vão vender jornais e governos e greves e sindicatos e policias e generais para o raio que vos parta! Deixem-me sozinho, filhos da puta, deixem só um bocadinho, deixem-me só para sempre"