26 janeiro 2008

Greenpeace


A Greenpeace, uma das organizações de maior referência na defesa dos direitos ambientais, vai finalmente chegar a Portugal. Quem quiser, pode encontrar aqui algumas sugestões para colaborar com eles e com o nosso planeta.

7 comentários:

-pirata-vermelho- disse...

Quem paga a caríssissima operação global da greenpeace?
Com que intuito, caso a caso?
Com que intenção estratégica?


(Não responda; não deve saber... mas fica a reflectir e investigue. A questão põe-se para outros 'ambientalistas' e 'verdes' e 'ongs' mas! não são todos do mesmo clube nem navegam nas mesmas águas)

8 e coisa 9 e tal disse...

Tanto quanto sei, a Greenpeace é das poucas organizações que não tem apoios nem do estado, nem de empresas, nem de grupos politicos, por considerar isso importante para a sua neutralidade.

Estou de acordo consigo, as ongs não são todas iguais, nem nas suas missões, nem nas formas de actuação, nem nas fontes de financiamento, pelo que não gosto de mete-las todas no mesmo saco. O pirata tem alguma "embirração"/oposição/desconfiança particular pelas ongs?

-pirata-vermelho- disse...

(Desculpe se respondo de modo aparentemente enviezado)
Como transparece da pergunta anterior, é minha opinião que as intenções proclamadas por muitas organizações de projecto genericamente 'humanitário' ou ambientalista' escondem a intenção com que foram criadas, umas, e a forma-e-fins como estão a ser utilizadas, outras - como deixa transparecer no seu reparo, já se terá dado conta disso.
Corolário: não é imediato e transparente que a intenção de 'salvar o planeta' seja um objectivo (se fosse uma necessidade) e não é claro que a colaboração voluntarista esteja a ir ao encontro da julgada intenção.
Assim, se permite, reponho a questão - quem pensa que paga uma operação caríssima sem retorno visível? Ou terá retorno? Então, qual?. (Decerto não acredita na encenação dos donativos, pois não? Embora também os haja, havendo provavelmente quem os aproveite...)
Investigue a origem profunda -com nomes e datas e relações institucionais- de organizaçõs e como os MSF, Greenpeace, Quercus, etc. e vai ver a desilusão que tem.

8 e coisa 9 e tal disse...

Faço-lhe uma contraproposta. Tendo entendido, espero que bem, que já o fez, porque não partilha connosco as suas descobertas e conclusões?

Anónimo disse...

desvendado o mistério !!!

pirata-vermelho é o filho perdido de Marinho Pinto.

ou

certa e determinada pesssoa, que não digo quem é, mas todos sabem muito bem quem, é dono de um certo e determinado clube de futebol, por isso só se consegue exprimir por certas e determinadas maneiras

em todo o caso, fica-se com a certeza que pirata-vermelho é PORTUGUÊS !!!

-pirata-vermelho- disse...

pirata-vermelho, desvanecido e deslumbrado com tamanha clareza e alcance, agradece penhorado o epíteto mas corrige - é purtuguês
e
viva purtugale!
que tanta luminária prudus e que do futbole tira tanta luz.

Zapy disse...

Hum típico FUD (Fear Uncertanty and Doubt) O Pirata Vermelho não apresenta provas, evidências ou qualquer facto provado. Deixa umas "bocas" no ar. Quanto a resultados, como o site da GPP não os tem, aqui ficam os da GP Internacional:

http://www.greenpeace.org/international/about/victories