16 julho 2008

A broncar

Nem só de textos a armar ao literário vive este blogue. Desçamos à realidade, deixemo-nos de brincadeiras e mergulhemos no maravilhoso mundo das inconveniências e gaffes. Alguém tem para a troca?
Num velório, o meu bisavô quis animar o viúvo.
- Não pense mais na morte da bezerra, disse ele.
O meu bisavô nunca percebeu porque razão o amigo nunca mais lhe falou.

2 comentários:

sete e picos disse...

uma vez um antigo namorado meu(n), muito distraido, encontrou um amigo(a);

n - entao pá, tás bom?
a - nem por isso, parti uma perna...
n - é pá porreiro!!!

no baile da d. ester disse...

eu tenho inúmeras gaffes minhas, mas assim de momento não se me ocorre nenhuma. Mas o meu bisavô que era surdo encontrou um amigo no topo do chiado; este desceu toda a rua a falar-lhe de planos e projectos que o meu antepassado não ouviu de todo. No final o outro, entusiasmado, pergunta-lhe o que ele acha de tudo aquilo. "Isso é de uma estupidez!", foi a resposta. Ficámos para sempre sem saber quais os planos do amigo.