01 julho 2008

Tudo o que sempre quis saber sobre fetiches e não sabia a quem perguntar

Clicar para aumentar e conseguir ler


Diagrama desenvolvido por Katharine Gates, enquanto escrevia o livro Deviant Desires: incredibly strange sex. Depois disto, a expressão há de tudo como na farmácia soa a boca de totós.

7 comentários:

d. inês sequiosa disse...

estou esmagada. Tanta normalidade dentro de mim quase dói.

cnfesso que sou um FURVERT disse...

muito bonito, a ver se o penduro na porta do quarto.

não fazia mesmo ideia de que havia uma "forte ligação estabelecida" entre pedofilia e "freiras/padres" estes últimos entendidos como fantasias e não os reais. não sabia também que ás vezes, mas só às vezes, porque a maior parte das vezes nem se deve notar, se combina pedofilia com incesto... é que não tem mesmo nada a ver.

também adoro a intersecção entre "non-consenting partners" e "bestiality".. estou a imaginar ms. gates a perguntar a opinião doa animais...

quando for grande, quero ser americano, andar pelas franjas das ciências sociais, e fazer bonecos com muitos riscos e bolinhas coloridas e escrever coisas nas bolinhas.

8 e coisa 9 e tal disse...

furvert, acho que isto não é suposto ser uma ciência social, foi a maneira que a senhora arranjou para não se tentar perder enquanto tentava escrever um livro sobre o assunto.

Não faço ideia da seriedade nem interesse do dito livro, apenas me pareceu hilariante o resumo de todos os fetiches possíveis e imagináveis em diagrama de fluxo.

pedofilia e incesto apesar de estarem muitas vezes ligados não são exclusivos. Ou os arguidos do caso casa pia são tios e primos dos miudos? Ou são os verdadeiros progenitores que os enfiaram ali para este fim? Kinky, acho que nem a Gates se lembraria de diagramar esta....

margarida disse...

Há coisas estranhas. Não dá para negar..

HAZMAT disse...

eu não lhe chamaria diagrama de fluxo, mas antes de relações.

é certo que aquilo não tem a ver com ciências sociais, disse "franjas" para realçar que a sra. gates se tenta roçar nelas, quiçá para tentar obter mais credibilidade.

acho bonito e muito sra. gates encarar a pedofilia como um fetiche e ter a lata de lhe estabelecer uma relação ténue com incesto...
já é incompetência a mais, mesmo para a sra. gates, não hesitar nem um segundo em ligar a pedofilia a fetiches de fantasias de padres e freiras.

será que a sra. gates quer confundir as nossas pobres mentes com insinuações aos casos de pedofilia no seio da igreja americana?


vejo agora...

Messy Fun: PIE PLAY -> Clowns. Clowns??? Clowns???

sete e picos disse...

a minha maior surpresa foi o "expectorating fetiches", desconhecia o sentido erótico do vómito...

Micas disse...

Eia!
Extraordinário!....
Como diria um amigo meu: will wonders ever cease???